Minhas Canções.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Animais adoecem nos EUA após ingestão de petiscos fabricados na China

Cerca de mil cães atingidos
De acordo com registros atualizados pela Food and Drug Administration (FDA), petiscos fabricados na China causaram doenças em cerca de 1.000 cães nos EUA, nos últimos meses. As informações são da revista eletrônica Time.
A FDA já registrou 900 notificações de doenças e mortes por veterinários e tutores de animais desde o final do ano passado, quando emitiu avisos sobre problemas de saúde associados com o consumo de produtos para animais domésticos.
Os sintomas relatados vão desde vômito e diarréia até falência renal e morte. As reclamações causaram uma pressão crescente sobre a FDA para que seja resolvido o problema.
Apesar de repetidos testes, no entanto, pesquisadores da FDA não conseguiram detectar nenhuma toxina responsável pelas doenças nos animais, dizem as autoridades. E as análises que foram feitas em fábricas chinesas no início do ano ainda não estão disponíveis, de acordo com a porta-voz da FDA, Tamara Ward.
O histórico da China envolvendo problemas de segurança alimentar só agrava o caso: nos últimos anos, o país tem lidado com numerosos escândalos nessa área, incluindo produtos tóxicos em alimentos infantis, derivados de carne de porco contaminados, arroz com metais pesados e a reutilização de gordura de cozinha conhecida como “óleo de sarjeta”. Em 2007, mais de 100 animais domésticos na América do Norte teriam morrido após comerem alimentos produzidos na China cujos ingredientes estavam contaminados com melanina plástica, o que levou a um recall em massa.
As três principais linhas de petiscos de frango citadas recentemente são a Waggin’ Train e a Canion Creek Ranch, produzidas pela Nestle Purina Petcare, e Milo’s Kitchen Dog Treats, produzida pela Del Monte Corp. Conforme reportagem da msnbc.com, tanto a Waggin’ Train quanto a Canion Creek Ranch são produzidas a partir de suprimentos da JOC Great Wall Corp. Ltd., de Nanjing, na China.
A Nestle Purina e a Del Monte insistem que seus produtos são confiáveis e que as doenças não estão relacionadas com os seu consumo. Funcionários da Milo’s Kitchen admitiram ter pago 100 dólares para o tutor de um cão doente em troca de isenção de responsabilidade, mas também disseram que uma avaliação veterinária revelou que os sintomas do cão “não estavam relacionados à ingetão do alimento”, de acordo com a porta-voz Joanna DiNizio.
A FDA diz que as empresas estão livres para recolherem os produtos a qualquer momento, mas a lei não permite que produtos sejam retirados apenas devido a reclamações dos consumidores.
Por Patrícia Tai (da Redação)
Fonte: http://www.anda.jor.br/17/06/2012/animais-adoecem-nos-eua-apos-ingestao-de-petiscos-fabricados-na-china
Espero sinceramente que os Órgãos responsáveis tomam uma titude o mais rápido possível, evitando assim mais mortes.
Abraços de paz.
Lua

2 comentários:

  1. Querida Amiga Lua...me fez muito triste ler essa reportagem , prova do descaso com os animais. Hoje faz dez dias que meu amigo Ralph morreu, era da raça Boxer e viveu por 15 anos contrariando o que dizem os veterinários sobre o tempo de vida do Boxer que seria de no máximo 12 anos . Acredito que Ralfh tenha sido feliz, porque nós fomos muito felizes em te-lo por todos esses anos...
    Bjão linda Lua!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto muito pelo Ralph, mais tenho certeza que as boas lembraças irá acalentar seu coração.
      Beijinhos de luz.
      Lua

      Excluir

Peço que se identifique, pois comentário ANÔNIMO é igual chamada restrita, você não sabe da onde vem e como retribuir.

Bençãos da Deusa.
Blessed be!!
Lua.