Minhas Canções.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Desmatamento da Floresta Amazônica no Pará - Segunda Parte

* Sul do Pará abriga cemitérios de árvores derrubadas e queimadas
Nos últimos 7 anos o ritmo de desmatamento na Amazônia caiu bastante, quase 80% segundo o Ministério do Meio Ambiente. Mesmo assim em 2011, 640 mil equitares de floresta foi derrubada.
Quem navega nesse maravilhoso Rio Xingu a passeio, não imagina o contraste, ao lado o cenário é devastador.
Moto cerras que não dão trégua, queimadas criminosas que devoram as florestas e deixam as matas em cinzas e cobertas de fumaças.
O Pará é o local a onde concentra os maiores Municípios destruidores da floresta Amazônica.
Um desmatamento que está ligado diretamente a ilegalidade, exploração de madeiras ilegal, produção de gado ilegal e ocupação ilegal.
Segunda a ONG IMAZON, que a mais de 20 anos vem monitorando a floresta, nos últimos 3 meses de desmatamento se acumula em 3 Municípios: Altamira, Itaituba e Novo Progresso.
Um cemitério na selva até o Rio morreu junto com a floresta.
Do alto a floresta arde, e em alguns lugares a floresta some por traz da fumaça.
Área de proteção nacional, controlado pelo Governo Federal. Eu pergunto a vocês: cadê a proteção?? Por que o pessoal do IBAMA, não dá conta de área tão grande com tão pouco pessoal para patrulhar.
A floresta ainda arde. Essas são imagens da floresta devastada dentro da "RESERVA DO GOVERNO", só aqui a floresta perdeu cerca de 7 mil equitares nos últimos 30 dias.
Madeireiros e Grileiros, o ciclo repete a tática muitos anos, segundo o coordenador da operação do IBAMA, 1º chega os madeireiros e derrubam e levam as madeiras mais nobres, depois vem o grileiros que terminam de devastar a floresta, depois tocam fogo e plantam capim, para depois vender para pecuaristas do resto do País, muitas vezes o gado é trazido com a terra ainda queimando.
A vigilância do pessoal do IBAMA é feita por satélites, em 3 semanas 80 equitares de floresta foi tombado e eles conseguiram prender o responsável, e isso é raro acontecer.
Pois os grandes magnatas nunca são presos, só o trabalhador rural, que na maioria vivem em sistema de escravidão e extrema pobreza, morando dentro da floresta em sistema de barracas sem nenhuma infra estrutura, eles são escravizados e humilhados, eles não podem sair com risco de morte.
Os donos das grandes madeireiras burlão guias oficiais, falsificam empresas, para que a madeira se transforme em madeira legal, tudo pura mentira.
Aqui você assiste a reportagem completa do "Globo Rural"
Fonte da reportagem e das fotos: http://g1.globo.com/economia/globo-rural/videos/t/edicoes/v/sul-do-para-abriga-cemiterios-de-arvores-derrubadas-e-queimadas/2152035/
Muitos podem até dizer, a eles podem procurar outro serviço, mais eu digo para vocês, o Brasil é gigante territorialmente falando e a miséria é proporcional ao tamanho. Algumas Cidades da Região norte do País a lei do silêncio é a que manda e a justiça empregada nesses lugares é a escravidão, a humilhação e os assassinatos para aqueles que ousam ir contra os donos dos "Dinheiros".
Existem lugares dentro do País que parece filme de terror, uma miséria de dar dó. Para mim que vivo no Rio de Janeiro, longe desse tipo de ralidades e para muitos que vivem em Países que territorialmente são pequenos e estruturados podem achar que viver assim é loucura, que é irreal, mais a realidade é muito pior do que isso que eu expus nessa postagem, ou na reportagem, da qual me inspirei e acredito que só mostrando todos esse horror, pode haver uma mudança.
Abraços de Solidariedade.
Lua.

4 comentários:

  1. Amada Lua, nem sei como expressar a minha dor ao ler e ver as imagens que aqui publicou. Isto dá bem para termos uma idéia da quantidade de gente corrupta e que se vende à custa do que não lhes pertence. Sinceramente, fala-se muito mas colocar a mão na verdadeira questão do problema, isso, ninguém se atreve, sabe porquê? porque não deve de existir ninguém no poder que não tenha o rabo preso. Esta dura realidade deveria deixar muitos sem conseguir deitar a cabeça no travesseiro a noite, mas eles dormem sim, dormem por cima da miséria daqueles que matam a nossa Mãe e que nada lucram com isso, a não ser precaridade e sofrimento.
    Eu acredito que tem de existir uma solução, é verdade que nenhum de nós sabe qual, tamanha é a dimensão do problema, mas pior do que não encontrar solução, é ficar parado a assistir sem fazer nada!
    Obrigada Lua, por partilhar connosco esta realidade. Obrigada por se preocupar!
    Beijinhos de Solidariedade.
    Ana Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga é tudo tão triste, e por enquanto não vejo uma luz no fundo desse fogo todo.
      As dimensões são imensas.
      Beijinhos de pinheiro.
      Lua.

      Excluir
  2. Gracias Luna,por informar pero algún día la Madre Tierra zarandeará a éstas personas por hacer daño a otras,y como tu dices todo cambiará.

    Besitos de magia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso já está acontecendo aqui e acolá, mais a tristeza da Mãe Terra é imensa, e ela vai mostrar todas a plenitude dessa dor.
      Abraços de serenidade.
      Lua.

      Excluir

Peço que se identifique, pois comentário ANÔNIMO é igual chamada restrita, você não sabe da onde vem e como retribuir.

Bençãos da Deusa.
Blessed be!!
Lua.